Novidades
Ensaio
Comparativo
Frente-a-Frente

Actualidade
Desporto
Especial
Salões
  Os mais rápidos
Automóveis do futuro
Marcas centenárias
Os mais inovadores
  Geral
Desporto Automóvel
Segurança
Técnica
 
 
  Microsites
Wallpapers
Autopédia
Toques e imagens


 
XL > AutoMotor > Actualidade > Auto-estradas
 
O asfalto continua a ganhar terreno face à ferrovia. Um estudo recente da Eurostat revela que as auto-estradas europeias cresceram, em dez anos, cerca de 25%. Portugal, com 4%, foi o país que mais subiu em termos relativos
POR Jorge Flores - FOTOS Kevin Knight
JUNHO 2002
 
Sempre a subir
 
Nos últimos anos, o asfalto tem vindo a galgar terreno em todos os países da União Europeia (UE), em detrimento do investimento na construção de infra-estruturas ferroviárias, cuja descida é generalizada. Um relatório elaborado pela Eurostat, e cuja tabela a Automotor apresenta nesta página (ao lado), revela que a rede de auto-estradas europeias cresceu cerca de 25% entre 1990 e 1999, o que totaliza, aproximadamente, 50 mil novos quilómetros de asfalto dentro das fronteiras da UE.


Portugal sobe 4%
Dentro dos Quinze, os países que, neste estudo, apreesentam taxas superiores de crescimento da rede de auto-estradas, na década de 90, são a Espanha (com mais 3600 km) e a França (que construiu mais 2500 km). Mas um dos Estados-Membro que mais se destaca neste campo é mesmo Portugal…

Segundo o mesmo relatório divulgado pelo organismo de estatísticas da UE, o crescimento nacional foi de 4%, o que o torna o país com maior desenvolvimento relativo de auto-estradas em toda a UE, passando dos 316 km contados em 1990, para 1252 km em 1999 (mais 936 km).


Ferrovia em queda
Em contrapartida, a rede ferroviária da UE recuou cerca de 4% durante este mesmo período, somando agora um total de 154 mil km - ainda de acordo com as estatísticas do Eurostat - o que corresponde a uma descida na ordem dos 6365 km do chamado caminho-de-ferro. Portugal registava, em 1990, 3592 km de ferrovia, tendo baixado para 2794 km em 1999 (menos 748 km).

O novo Governo de Durão Barroso parece seguir também neste sentido, dando continuidade à política do betão do cavaquismo. A pasta das Obras Públicas, a cargo de Valente de Oliveira, já fez saber que apostará mais nas infra-estruturas rodoviárias do que na ferrovia, relegando para segundo plano projectos como a Ota e o TGV, bandeiras do anterior Executivo nesta matéria.


Auto-estradas e Ferrovia na União Europeia
Extensão da rede de
auto-estradas (km)
Extensão da rede
ferroviária (km)
1990
1999
Variação
1990
1999
Variação
Bélgica
1631
1682
+51
3479
3410
-69
Dinamarca
601
861
+261
2344
2232
112
Alemanha
10 809
11427
+618
40 981
38126
-2855
Grécia
190
500
+310
2484
2503
-19
Espanha
4693
8257
+3564
12 560
12303
-257
França
6824
9303
+2479
34 260
31727
-2533
Irlanda
26
94
+68
1944
1909
-35
Itália
6193
6453
+260
16 086
16041
45
Luxemburgo
78
115
+37
271
274
+3
Países Baixos
2092
2360
+268
2798
2808
+10
Áustria
1445
1613
+160
5624
5643
+19
Portugal
316
1252
+936
3592
2794
798
Finlândia
225
467
+242
5867
5867
0
Suécia
939
1428
+489
10 801
11156
+355
Inglaterra
3181
3421
+240
16 914
16847
-67
Fonte: Eurostat (União Europeia)
 


ADSL.XL
Classificados
Siva Online

A banda larga com tráfego Ilimitado
Classificados auto do Correio da Manhã
Volkswagen, Audi, Skoda

Contactos
Assinar a revista

Copyright © . Todos os direitos reservados. É expressamente proíbida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Edirevistas S.A.. Consulte as condições legais de utilização dos web sites da Investec.